O futuro das viagens com a pandemia de coronavírus

A longo prazo, como a pandemia pode mudar o mundo das viagens?

Higiene vai ser algo de alta prioridade e muitas pequenas lojas de família que faziam parte do destino podem desaparecer.

Muitos estados americanos tiveram a quarentena estendida até final de maio/ meados de junho e apesar de alguns países da União Européia já começarem a pensar em flexibilizar/ finalizar o período de confinamento, não se sabe ainda quando estarão abertos para o turismo e nem se os viajantes estarão interessados em visitá-los.

Em resposta a uma pesquisa, a maioria dos americanos disseram que devem voltar a voar entre 4 e 6 meses, mas embarcar num cruzeiro somente depois de um ano ou mais. 

Rick Steves, que tem um canal de viagens no YT, cancelou todas as turnês até maio e já está prestes a remarcar mais viagens programadas para o segundo semestre. Ele acredita que quando as restrições do corona diminuírem, o que deve voltar primeiro são as viagens regionais, aquelas para lugares próximos, viajando de carro em média 3 horas. O que ninguém quer fazer é VOAR para algum lugar e se encontrar em uma situação que ficará em quarentena porque nada voltou ao normal ainda por lá.

É dele também o medo de que pequenas lojas, restaurantes e estabelecimentos de família nunca mais reabram. E eu concordo com ele que esses lugares pequenos são uma das coisas mais gratificantes de uma viagem

Mesmo que tenhamos um progresso contra a pandemia até julho, como alguns prevêem, ainda vamos ver muita gente relutante a viajar de avião. Então, talvez, tenhamos mais viagens internas pelo mundo, inclusive  aqui no Brasil. 

Nos Estados Unidos existe uma cultura muito forte de trailers e motorhomes, vai que depois da pandemia a moda pega aqui no Brasil? 

De qualquer forma, alguns especialistas do turismo americano estão prevendo algumas mudanças permanentes entre os viajantes. Uma: a exigência por hotéis extremamente limpos deve aumentar. Dois: os viajantes ficarão muito mais atentos ao quão próximos vão ficar de outras pessoas. 

As viagens devem ser retomadas de forma gradual e alguns tipos de eventos como casamentos, reuniões de família e viagens de retiro podem ser o início de tudo, já que é um tipo de promessa de momentos de alegria e conexão com pessoas que você tem um carinho especial.

Um outro ponto é que talvez as pessoas prefiram viajar para visitar a família, ou então hotéis menores, ou alugar apartamentos estilo AIRBNB, para ficarem sozinhas, cozinharem… e aí depois devem vir viagens de lazer em meio a natureza, conferências internacionais, viagens internacionais de lazer, férias em cruzeiro… e por aí vai!

Quem costuma viajar reconhece que a quantidade de chineses é extremamente alta em qualquer um dos principais destinos do mundo e eles não viajam desde antes do Ano Novo Chinês, ou seja, antes de qualquer um voltar às viagens internacionais, os chineses devem fazer isso. 

Às vezes é preciso uma crise para as pessoas reconhecerem que querem mudar de rumo. Tem gente na Tailandia percebendo que durante a quarentena tem menos lixo e mais vida selvagem. TAlvez um período para reposição de todas as belezas naturais que existem por lá.

Outra mudança que pode ser retomada com mais frequencia nas viagens seja a carteira de imunização. A partir do momento que seja encontrada uma vacina para o coronavírus isso pode ser tornar uma exigência para os viajantes. 

Este é o ano do carro?

Se as pessoas vão voltar a viajar fazendo viagens mais curtas e próximas de casa, será que vai ser o ano do carro? Porque pelo que a gente viu é que os planos de uma viagem ao exterior ou um cruzeiro talvez sejam reprogramados e então os destinos mais próximos sejam a bola da vez e claro, de carro. 

Mas temos que considerar que as companhias aéreas vão tentar atrair os viajantes baixando as tarifas das passagens.

Mark Anderson, especializado em viagens a Paris, acredita que as viagens pela Europa podem se recuperar antes de 2021. Depois da crise do 11 de setembro, em 2001, ele ofereceu viagens a Paris dos EUA por 399 dólares com passagem, hotel e café da manhã e vendeu super bem por meses. Ele disse que constatou que as necessidades humanas junto com comida, moradia e outras necessidades essenciais está a de viajar.

Qual chip de internet devo levar para minha viagem?

Eu já viajei com a internet da minha operadora de celular, a Vivo, 39 reais por dia. O pior foi pagar caro e receber uma internet que não funcionava direito.

Depois disseram que era melhor comprar a internet no destino. O problema é quando você vai para um destino desconhecido, onde você não sabe qual a melhor loja para comprar e nem onde está essa loja. O verdadeiro barato que sai caro, porque quando você chega já quer estar conectado para chamar um Uber ou usar o Waze, caso tenha alugado um carro. Se for pegar um GPS vai pagar no mínimo uns 15 dólares por dia.

Fiz uma vez e nunca mais. Aliás, em Montreal, no Canadá, só o chip custa 20 dólares e é necessário pagar mais 49 dólares por uma internet LIMITADA de 8 gigas, que acaba rapidinho, afinal a gente adora fazer stories, postar fotos e estar conectado o tempo todo, certo?

Até que, enfim, cheguei ao chip de internet ilimitada que você compra aqui no Brasil. Que maravilha, você já chega com internet e não se preocupa se vai acabar ou não porque é ilimitada. Pronto, estou resolvido! Não é bem assim, infelizmente. 😦 Em uma das minhas viagens, eu saí com chip aqui do Brasil pensando que arrasaria e quando cheguei a internet era lenta deeemais e outras vezes nem funcionava. Aí você já corre logo chamar o suporte online, só que não. Por quê? Porque alguns fornecedores de chip simplesmente não respondem na hora, vão falar contigo 3 horas depois quando você já passou o perrengue e teve que se virar de outra maneira.

Então quando estava quase me conformando de que jamais teria uma internet boa pelo mundo, veio outra fornecedora de chip oferecer internet. Pensei, vou pegar, né! Eles estão me dando mesmo. Na minha primeira viagem com o novo chip foi tudo bem! Pensei: sorte! Fiz outra viagem com o mesmo chip, tudo perfeito também. E quando estava super confiante, adivinha? Sim, tive problema. Na Alemanha troquei várias vezes de cidade em um curto espaço de tempo e com isso, o chip não funcionava mais. Mandei logo mensagem pro suporte técnico já pensando que não seria respondida, mas pasmem, responderam na hora e ficaram comigo até que a internet estivesse perfeitamente novamente.

Até no alto do maior pico da Alemanha eu estava conectada com vocês! 🙂

Não imaginam a minha felicidade. Alguém deu importância ao meu problema e resolveu! Viajei novamente, dessa vez ao Canadá, e lá mudei muitas vezes de cidade também. O bom é que já sabia que deveria mudar manualmente a operadora de telefonia no meu iPhone e já resolvi meu problema de sinal com o que aprendi no atendimento anterior.

Por tudo isso, faço questão de falar o nome da empresa e indicá-la de olhos fechados para vocês. Se chama Skill Sim! Como já havia criado uma relação com eles, recebi o convite para visitá-los e amei. Vi uma equipe super unida e humana, que realmente está preocupada com a satisfação do cliente e não apenas com as vendas.

Vou deixar o link do site deles aqui para vocês darem uma olhada! E dou minha palavra, neles vocês podem confiar. E o melhor de tudoooo: com o cupom EMI20 vocês terão 20% de desconto!

Acessem o site da SkillSim clicando AQUI!

Aproveitem!!!

Tours pela Toscana partindo de Florença

Quando estiver em Florença aproveite para conhecer as cidades próximas e algumas regiões da Toscana. Caso não queira alugar um carro, existem várias opções de tours partindo de Florença. Vou listar alguns passeios abaixo para facilitar a sua vida. 🙂 Aproveite!

Torre de Pisa e Basílica, Piazza dei Miracoli

Conheça a beleza da Toscana e visite suas cidades medievais nesta excursão guiada saindo de Florença. Confira patrimônios da humanidade em San Gimignano, Pisa e Siena. Desfrute também de comidas típicas e vinhos locais no almoço. O passeio guiado pode ser feito em Português com o número mínimo de 4 pessoas. O tour tem duração de 13 horas e custa 76 euros por pessoa. . COMPRE AQUI .

Pienza, Toscana

Deguste alguns dos vinhos mais famosos da Itália nesta excursão de 12 horas por vilas medievais e vinhedos de Montalcino, Pienza e Montepulciano. Fuja do agito e da pressa de Florença para experimentar o renomado vinho Brunello di Montalcino. O tour tem duração de 12 horas e custa 60 euros por pessoa. . COMPRE AQUI .

Toscana

Encante-se com as majestosas paisagens, a deliciosa comida e os incríveis vinhos da Toscana em uma excursão guiada de ônibus de um dia saindo de Florença. Visite as cidades e vilas históricas de Siena, San Gimignano e Pisa com um guia fluente em inglês. O tour tem duração de 12 horas e custa 90 euros por pessoa. . COMPRE AQUI .

Tenha uma experiência única em Munique

Já pensou entrar em um dos edifícios mais imponentes da Alemanha, ser recebido com champanhe e acompanhar de perto um concerto de música clássica em Munique?

À sua frente estarão integrantes da Osquestra Filarmônica de Munique performando com maestria obras primas da música clássica mundial durante duas horas mágicas no interior do Residenz Munich.

Compre aqui sua noite especial com a Osquestra Filarmônica de Munique

O ingresso custa 57 euros com entrada prioritária sem enfrentar filas e ainda uma recepção com champanhe. É a promessa de uma das noites mais especiais e marcantes da sua vida!

O que fazer em Nantes, na França

Se você curte aventura e ficção científica, já deve ter lido algum livro ou assistido filmes inspirados nas obras de #JulioVerne! 🛸🧗🏼‍♀️🎭
.
.
Antes de viajar a #Nantes, na #França revi “Viagem ao Centro da Terra”, só pra ficar um pouco mais próxima do que eu sabia que estava me aguardando. Julio Verne, assim como eu, era aquariano. Aí já viu! Veio aquela sensação de que eu ia adorar a cidade.
.
.
Nantes é realmente mágica, um claro reflexo do escritor Julio Verne que nasceu lá. Existem invenções malucas e muita arte por toda parte. Confesso que nunca havia pensado em conhecer a cidade, mas ela ganhou um lugar especial no meu ♥️.
.
.
Alguns lugares obrigatórios:
🔸 As Máquinas da Ilha.
🔹Place Royal.
🔸As ruas medievais e silenciosas
🔹 Le Passage Pommeraye
.
.
Nantes fica no Oeste da França 🇫🇷, há 50km do Oceano Atlântico e é cortada pelo Rio Loire. É a capital do departamento francês de Loire-Atlantique. Fica a menos de 2h de trem de Paris. 🚆 .
.
Tem vlog da minha #viagem à Nantes. Espero todos vocês lá no #YouTube.
.
.

Clique aqui para ver o vlog

O melhor conteúdo de viagem do YouTube

Quero te convidar a conhecer meu canal de viagem no YouTube.

Compartilho minhas experiências de viagem para ajudar você a se planejar muito melhor para suas futuras viagens. É a forma que encontrei para levar inspiração e motivação para as pessoas que, assim como eu, amam explorar novos lugares.

Os vídeos são dinâmico, divertidos e repletos de dicas sobre passagens aéreas, onde se hospedar, onde comer, o que fazer e visitar, curiosidades, história e muitas dicas exclusivas.

Vem viajar comigo!

Inscreva-se no meu canal no YouTube Emilim Schmitz.

Inscreva-se no meu Instagram Emilim Schmitz.

Vamos viajar muito juntos ainda!

Um super beijo e até mais!

Onde se hospedar em Londres

Antes de indicar alguns hotéis para se hospedar em Londres é importante ter em mente aspectos importantes para escolher a melhor hospedagem para a sua viagem.

  • Qual meu orçamento?
  • Tem estação de metrô próxima?
  • Quais atrações que mais me interessam?
Linhas do metrô de Londres e os principais pontos turísticos

Vou listar aqui o nome e as cores das 11 linhas de metrô em Londres:

Bakerloo Line marrom

Jubillee Line cinza

District Line verde

Waterloo & City Line turquesa

Central Line vermelha

Hammersmith & City Line rosa

Northern Line preta

Victoria Line azul claro

Circle Line amarela

Picadilly Line azul escura

Metropolitan Line roxa

Para facilitar um pouco mais, tem ainda esse mapa mais específico para auxiliar na visualização dos bairros. Quem chega do Brasil, geralmente pousa no Heathrow Airport, que fica no extremo oeste de Londres. Para acessar o centro histórico da cidade, é necessário pegar a linha Picadilly (azul escura) e, dependendo da localização do seu hotel, precisará fazer baldeação.

Localização de alguns pontos turísticos de Londres

Tendo tudo isso em mente, hora de procurar o melhor hotel para sua viagem. Lembrando que, comprar o pacote com passagem e hotel geralmente sai mais barato, mas é sempre bom pesquisar de várias maneiras para não pagar mais caro sem necessidade.

Eu faço assim:

Em primeiro lugar busco todas as opções de hospedagem na cidade. Gosto muito de pesquisar pelo Booking e Decolar. Olho os valores e separo aqueles que estão dentro do meu budget. Em seguida seleciono os que tem melhor localização, levando em consideração a facilidade de acesso por metrô ou então a proximidade com os pontos turísticos que desejo visitar. Procuro pelos depoimentos de ex-hóspedes no TripAdvisor e concluo minha reserva.

Lembre-se, não descarte as opções com valor um pouco acima do que você quer pagar, se estiver bem avaliado e com ótima localização, no final você vai agradecer por ter pago um pouco a mais.

E chegou a hora de dar as dicas dos hotéis que conheço em Londres:

Adoro me hospedar em Covent Garden, West End. Para quem também gosta de bons restaurantes e bares, cultura e história, teatros e compras, esse é o lugar! Eu e Luiz já nos hospedamos, em viagens diferentes, no Kingsway Hall, que agora (2019) está em reforma, mas era um ótimo custo benefício.

STRAND PALACE HOTEL

Então, vou indicar o Strand Hotel em Covent Garden, que foi recentemente reformado e tem uma excelente localização, na Strand St., de frente para o Savoy, um dos hotéis mais elegantes de Londres. Principalmente por esse ponto forte, considero um ótimo custo-benefício. Veja mais detalhes e faça sua RESERVA AQUI!

THE BLOOMSBURY HOTEL

Nessa última vez que fomos a Londres ficamos no The Bloomsbury Hotel e foi uma experiência maravilhosa. Ele é simplesmente perfeito: localização, conforto, atendimento. Fomos recebidos com uma simpatia única e tratamento mais do que especial. Além disso, nesse hotel fica um dos mais badalados restaurantes de Londres, o Dalloway Terrace. Clica aí no nome para vocês verem as fotos do lugar, além de ter uma comida excelente. Nós ficamos apaixonados! Sem falar dos dois bares com alguns dos melhores drinks que já experimentamos: The Coral Room e o The Bloomsbury Club. Ele é um pouquinho mais caro, mas os detalhes fazem toda a diferença. Veja mais detalhes e faça SUA RESERVA AQUI.

APARTAMENTO DE 1 QUARTO EM NOTTING HILL

Uma ótima opção também é alugar um apartamento caso você fique por mais dias em Londres. O Modern Artistic 1 Bedroom Apartment in Nothing Hill é fantástico, super bem decorado e com uma localização ótima em Nothing Hill. O proprietário aceita reservas acima de 7 noites e o preço é justo. Veja mais detalhes e FAÇA SUA RESERVA AQUI.

Espero que tenham gostado das dicas! No meu canal no YouTube tem uma playlist completa com dicas dos principais pontos turísticos de Londres. Clique aqui!

Como planejar uma viagem passo a passo

Como você se vira para planejar uma viagem incrível? Não importa se você prefere drinks e coquetéis à beira mar ou vinhos naquele friozinho gostoso, para sua viagem ser aproveitada da melhor maneira possível, você precisa antes planejar bem sua viagem com um bom roteiro. É trabalhoso, mas pode ser muito prazeroso também. Afinal, será mais um sonho realizado!

E nesse momento crucial de planejar a viagem aí vão algumas dicas imprescindíveis:

1 – Seja um detetive

Pesquise ao máximo o seu destino. Nesta parte vale tudo: revistas, artigos de viagem, livros, wikipédia, vídeos do canal da Emilim no Youtube. Rá! 😀 É neste momento que você vai descobrir coisas valiosas do lugar, cantinhos especiais, pontos não tão turísticos. Veja com o que você se identifica e liste tudo o que interessa a você, sem medo de ser feliz.

2 – Organize por regiões

Esta é uma parte importante para otimizar seus passeios. Depois da lista de desejos pronta, olhe no Google Maps onde fica cada lugar. Concentre os pontos próximos para visitar aquela região no mesmo dia. O que ficar completamente fora de mão, talvez seja melhor deixar para uma próxima vez.

3 – Divida o seu dia

Para você ter mais noção do seu tempo, divida o seu dia em períodos: manhã, tarde e noite. Monte uma tabela e insira os pontos que deseja visitar em tal dia. Faça uma outra lista com endereços para você utilizar durante a viagem no momento que estiver indo conhecer o lugar.

4 – Horários de funcionamento e reservas

Depois de tanta organização, não permita se frustrar e perder eventos por não se ater aos horários e dias de funcionamento. É um detalhe que faz toda a diferença! Após a compra das entradas para teatros e atrações, insira os compromissos agendados na tabela. Ah, e se tem aquele restaurante delicioso que deseja conhecer, já o garanta com uma reserva. A maioria oferece esta opção pelo próprio site.

5 – Roteiro flexível

Esta talvez seja a dica mais importante: o roteiro não é para ser seguido à risca. Ele vai facilitar a sua vida, mas se estiver em um lugar apaixonante e super agradável, não vai sair correndo porque precisa completar a lista do dia. Tirando o que você comprou com horário marcado, tudo é flexível. Aproveite, viva aquele momento, sinta o lugar na sua essência. É essa sensação prazerosa que vai marcar sua memória! É para isso que viajamos!

Onde comprar tickets online e evitar filas?

Onde comprar tickets online para as atrações turísticas? Essa é uma das perguntas que mais recebo dos seguidores e vou dar uma dica que serviu para mim.

Eu gosto e uso muito o site do GetYourGuide para comprar tickets online. É super seguro, fácil de pagar e lá eu consigo encontrar todas as atrações sem ficar fazendo mil pesquisas na internet e perambulando de um site para outro. Ganho muito tempo com isso! Além disso, comprando online você evita as filas enormes que se formam na hora. Isso facilita a vida.

Antigamente pesquisava muito, ia direto nos sites das atrações, tentava economizar de todas as maneiras, mas ficava cheia de dúvidas na hora de colocar os dados do cartão, porque não sabia se os sites eram realmente confiáveis. Então, hoje faço tudo pelo GetYourGuide. Eu sei que eles cobram uma pequena taxa para revender os tickets online, mas o mais importante é que é seguro e assim evito problemas futuros.

No site você encontra opções de tickets para atrações turísticas, tours guiados, transfers hotel/aeroporto ou entre cidades e também cartões únicos para usar em vários pontos turísticos. Por exemplo, em Paris, uma opção que pode valer a pena para quem quer visitar muitos lugares na viagem é o Paris Museum Pass, que dá acesso livre a mais de 60 museus e monumentos dentro e nos arredores de Paris, além da entrada sem filas nos museus mais populares, sendo que você pode optar pelo cartão de 2, 4 ou 6 dias. O valor começa em 53 euros por pessoa.

Enfim, essa é mais uma opção que trago aqui para vocês. Agora é só analisar e decidir se faz sentido para o roteiro programado durante a viagem.

Aliás, se quiserem mais dicas de viagem é só acessar meu canal no YouTube. Tem muitas experiências nossas por várias cidades ao redor do mundo. Só clicar aqui!

Espero que tenham gostado do post. Se tiverem alguma sugestão de tema ou se surgir alguma dúvida é só comentar aqui embaixo. Vou adorar!

Um beijo e até a próxima!

 

 

Review de hotéis que escolhemos na Itália

Nossa última viagem a Itália foi uma experiência incrível em todos os sentidos, mas deu um trabalhão para planejar. Um dos momentos que mais nos tomou tempo foi a escolha dos hotéis. Com o euro nas alturas, precisávamos escolher com cautela algo que tivesse um bom custo-benefício.

Por isso resolvi fazer esse breve review para dar uma mãozinha aos viajantes que também estão nesse dilema. Seguem então as nossas escolhas de hotéis em Roma, Florença, Milão e Veneza.

O nosso ponto de partida foi a localização, afinal estar no centro histórico dessas cidades é ter a oportunidade de visitar os principais pontos turísticos a pé, facilitando a vida e economizando em transporte.

ROMA

Hotel: Damaso Hotel.

Localização: super bem localizado, ao lado do Campo di Fiori e a 5 minutos do Pantheon.

Atendimento: Toda a equipe foi extremamente simpática. Gostamos muito do atendimento desde da recepção e dos atendentes do café da manhã.

Limpeza: impecável.

Conforto: quarto com tamanho bom e cama super confortável.

Chuveiro: deixou a desejar. Não tinha muita pressão e isso é algo que me incomoda.

Café da manhã: excelente, com muitas opções saudáveis, além de pães, geléias, queijos salames, iogurtes, enfim… opções para todos os gostos.

Custo: Por 4 noites pagamos 530 euros.

FLORENÇA

Hotel: Mabelle Residenza Gambrinus 

Localização: super bem localizado, na Piazza Della Reppublicca

Atendimento: Não é um hotel, são apartamentos locados para turistas. O atendimento é super simpático e bem informal. Não existe uma recepção com atendentes e o primeiro lance de escadas você precisa subir a pé para aí encontrar o elevador e acessar os apartamentos.

Limpeza: impecável.

Conforto: quarto com tamanho bom e cama super confortável.

Chuveiro: muito bom.

Café da manhã: não está incluso

Custo: Por 2 noites pagamos 1.720 reais.

MILÃO

Hotel: Serendipity Rooms

Localização: super bem localizado, a 5 minutos do Duomo de Milão

Atendimento: Não é um hotel, são dois edifícios inteiros com apartamentos para locação turística. Fomos muito bem recepcionados! A atendente nos levou até o quarto e explicou cada detalhe. Recebemos um prosecco de boas-vindas.

Limpeza: impecável.

Conforto: quarto lindo, com uma decoração super moderna, muito confortável e agradável.

Chuveiro: o chuveiro é um detalhe à parte, mas muito bom. O box é a própria parede para o quarto, ou seja, tudo é integrado e visível. :O Além disso, tem luzes coloridas para cromoterapia.

Café da manhã: não está incluso

Custo: Por 2 noites pagamos 238 euros.

VENEZA

Hotel: My Place San Marco Apartments

Localização: bem localizado, a 10 minutos da Piazza San Marco

Atendimento: Não é um hotel, apartamentos para locação turística. Fomos muito bem recepcionados! A atendente nos recebeu em frente ao local, nos explicou todos os detalhes e ainda deu dicas preciosíssimas de restaurantes e bares que fizeram a diferença na nossa viagem.

Limpeza: perfeita. O porém é que eles não oferecem serviço de limpeza diária.

Conforto: extremamente confortável. Espaço amplo, com cozinha equipada, dois banheiros, máquina de lavar com sabão em pó disponível e até varal. Tem a disposição maquinas de café e cápsulas.

Chuveiro: excelente.

Café da manhã: não está incluso

Custo: Por 4 noites pagamos 806 euros.

 

Aluguel de carros pelo mundo sem IOF e em até 12x

Se você fica sempre na dúvida de como alugar um carro no exterior, aí vai a melhor dica:

Desde que descobrimos a RentCars não largamos mais. É super seguro, você paga em Reais sem IOF, à vista tem desconto ou você pode parcelar em até 12 vezes. Alugue agora clicando aqui

Além disso, são centenas de opções de locadoras de veículos em todo mundo no site da RentCars e por isso eles conseguem sempre a garantia de melhor preço.

Você já sai do Brasil com a reserva feita, sem surpresas na hora de retirar o carro. É só informar as datas a cidade. Aí você escolhe o tipo do carro, compara os melhores preços e pronto! SEM DOR DE CABEÇA.

  • Pague em Reais (R$) e sem IOF
  • Parcele em até 12x
  • Garantia do melhor preço (Até 60% OFF)

Após tanto tempo viajando e alugando carros com a RentCars, entramos em contato com a empresa e agora somos parceiros. Ou seja, além de todas as vantagens citadas acima, comprando pelo link você garante aquele desconto e ainda estará ajudando o nosso canal no YouTube a seguir produzindo conteúdo de qualidade.

Clique aqui e faça sua reserva!

O que fazer na Toscana – Siena, Greve in Chianti e Montalcino

O roteiro de hoje vai nos levar a Siena, Greve in Chianti, Montalcino e várias outras cidadezinhas e vinhedos da Toscana. Vou revelar valores e dicas sobre as principais atrações.

Nessa série de textos e vídeos com nossos roteiros pela Itália, já publicamos Roma, Florença, Pisa e Luca.  No final do texto vou deixar o link dos vídeos.

  • DIA 1

Partiremos de Florença, onde já alugamos um carro. Aliás, sempre me perguntam onde alugamos carros para nossas viagens e a resposta é: Rentcars, que é um dos maiores sites de comparação de preços e locação de veículos pelo mundo. São mais de 160 países. O legal é que eles sempre te cobram em reais, sem iof, parcelam em até 12 vezes e ainda dão desconto se você pagar à vista.

Já com o carro vamos pegar a Chiantigiana, um verdadeiro cartão postal da Toscana. É também conhecida como Rota SR222, que liga Florença a Siena. É por ela que você vai ver os campos verdinhos e muitos parreirais e entrando em estradas secundárias, você terá a oportunidade de conhecer inúmeras vinícolas.

A nossa primeira parada será no território de Greve in Chianti, região famosíssima pelo Chianti Clássico, um dos vinhos mais conhecidos e apreciados em todo o mundo.

Nessa região tem vários vilarejos e cidadezinhas medievais, como Montefioralli, considerado um dos borgos medievais mais lindos da Itália. Borgo significa um pequeno centro habitado. Aliás, hoje em dia tem menos de cem habitantes e um dos antigos moradores foi Américo Vespucio, aquele mesmo que deu o nome ao continente americano. Essa cidadezinha teria pertencido à família de Monalisa, pintada por Leonardo da Vinci.

E por falar em Da Vinci, vamos em seguida para Vignamaggio, uma vila do século XIV, onde você pode se hospedar e dizem que do terraço do prédio você conseguiria avistar a paisagem de vinhedos e colinas que compõem o quadro de Monalisa, já que foi ali onde a menina teria morado com a família e Da Vinci se inspirado para a sua principal obra de arte.

Dali seguiremos a Panzano, outra cidadezinha medieval que parece cenário de filme. Lá tem a tradicional e famosíssima Antica Macelleria Cecchini, uma casa de carnes que já recebeu encomendas de Elton John.

Nossa viagem continua até Montalcino, cidade do famosíssimo vinho Brunelo. Até queríamos fazer uma visita à vinícola Biondi Santi, criadora do Brunello, mas enviei email a eles e a resposta foi que desde Janeiro de 2018 eles estão fechados ao público e recebem apenas parceiros do comércio de vinho, ou seja, vamos degustar o brunello di Montalcino em algum espaço ali pelo centrinho da cidade mesmo.

Lembrando que, nessas cidadezinhas existe restrição para circular com o carro nos centros históricos, então é sempre importante ficar atento a ZTL – zona de tráfego limitado, para não se incomodar e ser multado.

Isso também vale para Siena, local que escolhemos para dormir. Vamos nos hospedar no NH Hotel, que fica bem localizado, perto dos principais pontos turísticos da cidade. Como chegaremos à noite, devemos jantar e cair na cama.

  • DIA 2

No outro dia acordaremos cedo e vamos desbravar Siena. Começaremos pela Basílica de São Domingos, onde tem a cabeça e um dedo mumificados de Santa Catarina.

Em seguida, vamos passar pela Via Bianchi di Sopra, uma das vias mais movimentadas de Siena e que dá acesso a Piazza del Campo, que sempre foi o coração da cidade e que desde a idade média recebe o Palio de Siena, corrida de cavalos que ocorre duas vezes ao ano: 2 de julho e 16 de agosto. É o maior evento da cidade.

É ali que fica o Palazzo Publicco ou Palazzo Comunale e a sua famosa Torre del Mangia. Foi construído no século XIII, sendo o primeiro prédio a surgir na praça.

Depois disso conheceremos enfim o Duomo di DSena ou Catedral de Santa Maria Assunta, outra construção magnifíca, considerada uma das mais imponentes da Itália com esculturas de Michelangelo e Donatelo e que iremos mostrar em detalhes no vlog da viagem a Siena. O ingresso para visitá-la custa 17 euros. Clique aqui para comprar.

Se você quiser um tour guiado a pé por Siena, também existe essa opção comprando o bilhete online. Custa 15 euros e tem duração de 2 horas. Nesse tour você vai passar pelos principais pontos turísticos de Siena a pé e receber muitas explicações sobre a história da cidade. Clique aqui para comprar.

E é isso, gente!  Depois da Toscana, hora de conhecer Milão. Voltaremos à Florença, onde devolveremos o carro e então vamos pegar um trem com destino à capital italiana da moda, mas esse roteiro só no próximo post.

Precisando de Seguro Viagem? Faça um orçamento sem compromisso com meu amigo Rodrigo Gomes da RGomes Corretora e ganhe 10% de desconto. Acesse o site ou mande um whatsapp no telefone  (47) 99198-6618

Para chip de internet ilimitada compre pela EasySim4U. É o mais barato do mercado e eu assino embaixo na qualidade.

Se gostou do post dê o seu like e deixe um depoimento pra gente. Vamos adorar! Outro lugar para gente interagir bastante é nas redes sociais. Nos siga no Instagram. O meu é @EmilimSchmitz e o do maridón é @LuizFernandoDiniz.

Ah, e já ia me esquecendo: clique nos destinos para ir direto ao vídeo dos roteiros de cada um: Roma, Florença, Pisa e Luca e Toscana.

Um beijo e até o próximo post!

Burj Khalifa – o maior prédio do mundo

Em breve o Burj Khalifa (828 metros) vai perder o posto de maior prédio do mundo. 😳 Já está em construção na Arábia Saudita 🇸🇦 o Jeddah Tower, que terá mais de UM KM DE ALTURA. 😱 Serão exatos 1008 metros e deve ficar pronto em 2020, na cidade de Gidá, segunda maior cidade do país.

IMG_6136

O andar com observatório e mirante ficará a quase 700 metros de altura. Enquanto isso você pode visitar o Burj Khalifa e ter a experiência de subir no prédio mais alto do planeta.

Os valores são:

R$135 para os andares 124 e 125, que ficam a 465 metros de altura.

R$370 – além da experiência nesses dois andares do At The Top, você poderá subir até o andar 148, a 555 metros do chão, onde tem um deck externo para observação. Com esse bilhete você terá direito a um guia e um refresco/café no SKY Lounge

Compre seus bilhetes nos links a seguir:

Andares 124 2 125

https://widget.getyourguide.com/v2/widget.js

Andar 148 com Sky Lounge

https://widget.getyourguide.com/v2/widget.js

IMG_6137.jpg

E tem muuuuuitas outras informações no meu canal no Youtube da nossa experiência em Dubai! Clique aqui para assistir!!! 🙃

Se gostou do post deixe seu like e comentário.

Um beijo e até o próximo! 🙂

Roteiro de um dia por Pisa e Lucca na Itália

Nesse texto você vai conferir nosso roteiro por Pisa, a cidade de Galileu e Lucca, a cidade das Cem Igrejas. Um bate-volta partindo de florença.

Estamos fazendo uma série de textos e vídeos sobre nosso roteiro pela Itália. Já liberamos o roteiro de Roma, (confira o vídeo aqui e o texto aqui) e Florença (confira o vídeo aqui e o texto aqui)

Na nossa viagem pela Toscana decidimos conhecer em um único dia Pisa e Lucca. São cidades pequenas, mas nem por isso menos encantadoras. A nossa base é Florença e de trem da capital até pisa, são 1h15 de viagem.

Os trens da Trenitália saem de hora em hora da Estação Santa Maria Novella e o bilhete com hora marcada custa em torno de 8 euros comprando antecipadamente pelo site. Nós deixaremos para comprar lá, porque como é trem regional não tem necessidade de comprar com antecedência, já que não tem cadeiras marcadas e nem a possibilidade de lotar o trem.

PISA

Existem duas estações em pisa: a San Rossore, mais próxima a Torre de Pisa e a estação Pisa Centrale. Optamos pela Pisa Centrale, porque descendo lá, já conheceremos o centro da cidade até chegar na Torre de Pisa e depois utilizaremos a San Rossore, mais próxima, para seguir viagem até Lucca.

Vamos subir pela Corso Italia, a principal rua comercial de Pisa, super movimentada, repleta de restaurantes e lojas. Chegaremos na Piazza Dei Cavalieri, onde tem o Palazzo Della Carovana, construção do século XVI e antigo quartel da Ordem dos Cavaleiros de Santo Estevão, e o Palazzo Dell’Orologio, que foi citado na Divina Comédia de Dante Alighieri.

Em seguida, partiremos para conhecer a famosa Piazza Dei Miracole, onde estão a Torre de Pisa, o Duomo, o Camposanto e o Batistério, principais e mais visitadas construções da cidade.

Além de tirar aquela foto suuuper criativa lá embaixo, se você quiser subir na Torre, o ingresso fura fila custa 24 euros, é com hora marcada e o link para compra vou deixar AQUI

Esse ingresso também dá direito a entrar na Catedral sem fila. Mas se você quiser entrar apenas na Catedral, não precisa pagar nada, você apenas terá que retirar o passe gratuito na bilheteria da igreja.

Esse será nosso passeio por Pisa. Claro, que no vlog, mostraremos tudo em detalhes para vocês, inclusive as descobertas e surpresas que sempre aparecem em cada viagem.

Depois disso pegaremos um trem da Estação San Rossore até Lucca.

LUCCA

O trem regional sai de meia em meia hora e o ingresso custa cerca de 4 euros. A viagem direta até Lucca demora uns 30 minutinhos.

Chegaremos em Lucca no início da tarde e o primeiro local que veremos será a Muralha de mais de 400 anos que circunda toda a cidade. entraremos pela porta de san pietro./ dos seis acessos, a porta de sao pedro é a mais impressionante e elaborada e é também a mais próxima da estação de trem da cidade.

O apelido de Lucca é a cidade das cem igrejas, de tantas construções religiosas que existem por lá. Então, é claro, veremos muitas igrejas, a começar pelo Duomo Di San Martino, ou a Catedral de Lucca, que tem guardado lá dentro um crucifixo de madeira com a imagem de Cristo, que teria sido esculpido por um dos primeiros seguidores de Jesus.

Caminhando um pouco mais, chegaremos a Chiesa Di San Giovanni e Reparata, construída no século IV como uma Catedral de Lucca.

Outra igreja que vamos conhecer será a San Michelle in Foro, uma enorme basílica construída sobre um Fórum Romano, bem no centro de Lucca. No alto, a escultura de São Miguel derrotando um dragão.

Dali vamos subir a Via Fillungo, a rua mais movimentada de Lucca, repleta de bares, cafés e lojinhas e vamos até a Piazza Della Anfiteatro, que como o nome já diz, era um anfiteatro tipo o Coliseu, só que claro, bem menor.

E para finalizar nosso roteiro em Lucca, subiremos na Torre Guinigi, de onde se tem a vista mais incrível da cidade. É a única torre da época renascentista que ainda resisti em Lucca. Lá em cima tem um jardim. É muito lindo mesmo. O ingresso custa 4 euros e você pode comprar no local.

Esse é o nosso roteiro de um dia para Pisa e Lucca, mas existe também um opção de tour guiado para essas duas cidades, saindo de Florença. Custa 58 euros. A companhia te pega no hotel, você não se preocupa com o transporte, nem roteiro e ainda vai recebendo muitas explicações pelo caminho. Clique aqui para comprar o passeio. 

Lembrando que ainda vamos conhecer mais um pouco da Toscana com direito a Siena e muitos vinhedos, inclusive Montalcino e depois seguiremos para Milão, Verona e Veneza. Os roteiros, claro, vamos dividir com vocês atendendo aos muitos pedidos sempre.

Para conferir o vídeo do roteiro de Pisa e Lucca, com imagens dos locais que visitaremos, é só clicar aqui.

Aliás, se tiver alguma dica da Itália, escreva aqui embaixo, vamos adorar saber, com a chance de incluir no roteiro aquelas mensagens que vierem antes de 10 de Agosto de 2018.

Um beijão e até o próximo roteiro, que será sobre Siena, Montalcino e várias outras regiões lindas da Toscana.

Roteiro de dois dias em Florença na Itália

No último post revelei o roteiro de Roma, clique aqui se ainda não viu.

Agora é hora de deixar Roma em direção a Florença. Vamos de trem! Pagamos 49 euros para duas passagens e uma dica importante, quanto mais cedo você compra, mais barato vai sair. Depois de muita pesquisa, optei pela Trenitália.

Comprando no site italiano você economiza uma graninha boa, porque não tem taxas nem encargos no final.

São 1h30 de viagem da estação Roma Termini até o Terminal  Santa Maria Novella, que fica bem no centro de Florença. Do terminal ao nosso hotel são 11 minutos de caminhada. Se estivermos muito cansados, devemos pegar um táxi na hora.

Aliás, Florença não tem metrô, apenas ônibus, trem e tram.

Os bilhetes podem ser comprados dentro da estação, sendo que pra ônibus você pode deixar para comprar dentro, só vai sair um pouquinho mais caro. E é preciso validar o bilhete no leitor que fica dentro dos coletivos. Nesse link é possível pesquisar linhas e valores. 

Sobre o hotel, em Florença também optamos pelo centro histórico. Vamos ficar no hotel Mabelle Gambrinus, de frente para a Piazza Della Repubblica. Na hora de pesquisar a hospedagem, gosto sempre de ver avaliações e depoimentos de outros hóspedes no Tripadvisor. Dá uma ótima noção do local.

Como chegaremos perto do meio dia, vamos dar uma passadinha na Piazza Della Repubblica e depois já vamos direto para a Piazza della Signoria, considerada a principal praça de Firenze, repleta de estátuas, inclusive a réplica de Davi de Michelangelo. É ali também que fica o famoso Palazzo Vecchio, hoje sede da Prefeitura.

Lá dentro tem um museu com obras de Michelangelo, Vasari e outros artistas Renascentistas. O ingresso custa 19 euros e é com hora marcada. Clique aqui para comprar. 

Aliás, a ideia inicial já era fazer Palazzo Vecchio e Galleria della Ufizzi nesse mesmo dia, porque ficam super próximos, mas os horários não estavam batendo, então deixamos Ufizzi para outro dia.

Assim que sairmos do Pallazzo Vecchio, iremos em direção às margens do rio Arno, onde a cidade começou a se desenvolver, para ver a famosíssima Ponte Vecchio, a mais antiga da cidade e um dos pontos turísticos mais importantes e visitados. No caminho vamos passar pelo Clube de Remo, que tem uma vista linda da ponte, sendo que nos arredores existem várias ruelinhas muito lindas, estilo medieval e bem conservadas, ótimas para tirar fotos.

Vamos passar por baixo do Corredor Vassariano, utilizado pela família Médici para ir com mais discrição do Palazzo Vecchio, onde trabalhavam ao Palazzo Pitti, onde moravam. Em seguida, atravessaremos a ponte em direção ao Palazzo Pitti, o maior palácio da cidade e que, como disse, foi residência dos Médici e de várias outras famílias que também governaram florença. O bilhete para o Pallazzo Pitti custa 19 euros comprando online.

Além do Palazzo Pitti, tem ainda os Jardins de Boboli, que eram os jardins do palácio e são deslumbrantes, cheios de verde e muitas obras de arte. A entrada também é com horário marcado e o bilhete custa 17 euros, vou deixar o link também. 

Ah,  se você preferir tours com guias, pode comprar também nesse link.

E para terminar o dia vamos subir até a Piazzale Michelangelo, de onde se tem uma vista incrível da cidade, depois encontrar um lugar para jantar e voltar para o hotel.

Dia 2

Dia de conhecer uma das obras mais impressionantes já construídas até hoje: a Catedral de Santa Maria del Fiore ou o Duomo de Florença. E sabe aquela cúpula incrível projetada pelo gênio Bruneleschi, vamos mostrar detalhes para vocês no vlog porque vamos subir lá no alto. Aliás, nesse dia teremos que ter muito fôlego, porque queremos subir no Campanário de Giotto também que é a torre do sino anexa à Catedral. O bilhete para visitar cúpula, campanário, o Batistério de San Giovanni, cripta e museu é único e custa 18 euros. Nós compramos antecipadamente aqui.

Lembrando que para conhecer apenas a catedral a entrada é gratuita.

Logo depois, no início da tarde, temos horário marcado na Galeria della Uffizzi, um dos mais famosos e antigos museus do mundo, com obras como o Nascimento de Venus, de Boticcelli. Pagamos 20 euros no ingresso e o link para compra está aqui.

Um detalhe sobre os ingressos: comprando pela internet, antecipadamente, sempre vai sair um pouco mais caro pela conveniência. Mas com eles você pula fila e ganha muito tempo, já que as filas para comprar ingresso na hora sempre são gigantescas. Com isso, você tem que organizar muito bem seu roteiro, porque sempre são com hora marcada e se você não sabe se vai conseguir estar no local, exatamente no horário, aí é melhor deixar para comprar no dia mesmo. 🙂

Depois da Uffizzi, vamos dar uma caminhada pelas ruas de Firenze, tomar um café da tarde e então seguir para a Basílica de Santa Croce, onde estão sepultados Michelangelo, Galileu, Maquiavel…  o ingresso custa 9 euros e também é com hora marcada. Compre direto no site oficial.
E por falar em hora marcada, no fim do dia temos horário na Galeria della Academia, onde está o Davi de Michelangelo original. O bilhete custou 16 euros. Compre aqui. 

À noite vamos, enfim, conhecer o Mercado Centrale, onde tem várias comidinhas típicas e gostosas. Queremos ainda dar uma passadinha na frente da basílica de San Lorenço, local da primeira catedral de Florença, igreja dos Medici e onde está sepultado Donatello. O bilhete custa 8,50 euros e o link para comprar é esse aqui

E gente, eu pesquisei muito sobre onde comprar os bilhetes com segurança e economia, então todos os links que estou deixando para vocês também foram utilizados por nós, para nossas compras.

No próximo post  vou repassar nosso roteiro de Pisa e Lucca. Lembrando que na nossa viagem a Itália vamos ainda conhecer Siena e vários outros cantinhos da Toscana, Milão, Verona e Veneza. 

Ah, lembrei de outro detalhe que vocês me perguntam muito: plano de internet. Sempre saio com meu pacote de internet ilimitada aqui do Brasil. Compro na Easysim4u. Eles entregam na sua casa antes da viagem.

E tem  outra dica meeeega importante, que lembrei agora porque acabamos de contratar: o seguro viagem, que é obrigatório na Europa. E mesmo que não seja obrigatório é sempre importantíssimo ter. Então, segue o link da empresa de seguros do meu amigo, Rodrigo, que vai fazer aquele precinho mais do que especial para vocês. É só falar que vocês vieram aqui do blog pra ganhar 10% de desconto, olha que demais. Esse é o site da RGomes Corretora de Seguros e esse é o whatsapp para mais informações e orçamento:   47 99198-6618

Bom, espero que tenham curtido nosso roteiro de dois dias em Florença e se tiverem mais dicas e sugestões é só deixar nos comentários. Vou adorar!!!

 

 

 

Roteiro de 4 dias em Roma na Itália

Oi, oi, oi gente linda!

Vocês me perguntam muuuito sobre como organizo meus roteiros, então quero aproveitar nossa viagem a Itália para liberar o roteiro detalhado de tudo o que vamos fazer por lá.

As cidades escolhidas são Roma, Florença e outras cidades da Toscana, Milão e Veneza.

A nossa primeira parada será Roma, onde teremos 4 dias para aproveitar.

DIA 1

Vamos sair de São Paulo à noite e chegar em Roma por volta do meio-dia. Serão 12 horas de viagem, lembrando que são 5 horas de diferença a mais em relação ao Brasil.

Até chegar, passar pela Imigração, pegar as malas e tudo mais devemos chegar ao hotel perto das 4h da tarde.

Do Aeroporto Leonardo da Vinci, também conhecido como Fiumicino, a 30km de Roma, você tem várias opções para chegar ao centro histórico. Trem, transfer, ônibus ou taxi. 
Trem

Tem o trem expresso, Leonardo Express, super pontual e que leva 30 minutos até a Estação Central Roma Termini.

E o trem regional, que pode levar até 50 minutos, você precisa fazer baldeação, vive lotado e constantemente sofre com atrasos.

A diferença, claro, também está no preço: o expresso custa 14 euros, o regional 8 euros.

O bilhete pode ser comprado online, pelo site oficial da Trenitalia, que é a companhia que vamos usar em toda a viagem, ou então direto no guichê da cia no próprio aeroporto.

O problema de comprar online é que precisa ser com hora marcada e em se tratando de vôos internacionais, nunca sabemos se vai atrasar ou não. Então, acho mais seguro comprar no local mesmo.
Ônibus

É o meio mais barato. Varia de 5 a 6 euros, dependendo da operadora.

A TAM, que não é a mesma que a nossa, eu sei que você pode comprar o bilhete online. E mesmo que tenha horário definido, você chega e pega o primeiro ônibus que sair. Mais informações você consegue no site. A viagem dura cerca de uma hora.

Transfer

Vai do aeroporto até a porta do seu hotel. Pode ser transfer particular (preço vai de 45 a 80 euros por grupo) ou o transfer compartilhado (preço médio de 16 euros por pessoa). É só clicar nas opções desejadas que você já vai direto pro site do GetYourGuide, que é onde faço minhas compras antecipadas para reserva de transporte, entradas em atrações e passeios guiados. 

Táxi

O valor da corrida até o centro de Roma – dentro dos Muros Aurelianos – começa em 45 euros e vai aumentando dependendo do número de malas e pessoas. 

 

E chegou a hora de falar da hospedagem.

Nós optamos pelo centro histórico, para ficar mais próximo das atrações turísticas. É um pouco mais caro, mas vale a comodidade.

Vamos ficar no Hotel Damaso, indicação de um amigo do Luiz, que gostou muito de tudo: café da manhã, limpeza, atendimento e localização – fica a 3 minutos a pé da Piazza Navona.

E dia de chegada é dia de conhecer os arredores do hotel, ficar mais light, flanar pela cidade… e é isso que vamos fazer nesse dia.

Vamos começar pela Piazza Navona, Piazza Della Rotonda, Panteon e vamos ir até a Fontana di Trevi para vê-la à noite. Mas como sabemos que vive lotaaaada, antes de ir embora de Roma pretendemos acordar cedinho um dia e correr pra lá de novo. Só assim pra pegá-la vazia.

Aí pra terminar a noite vamos escolher um restaurante, já vi vários bem legais ali perto, comer e voltar capotar no hotel.

DIA 2

Vamos direto ao Coliseu, mas antes, como é caminho, vamos conhecer o Altare Della Patria, monumento em homenagem a Vittorio Emanuel, primeiro Rei da Itália e considerado o Pai da Pátria. E também passar ao lado no Monte Capitolino, uma das sete colinas da cidade, onde Roma começou a ser construída e onde moravam os imperadores.

Mas vamos bem cedinho, porque às 8h30 abrem-se as portas do Coliseu.

E uma informação importante:  o ingresso do Coliseu vale também para o Monte Palatino e Fórum Romano.

O bilhete é válido por dois dias a partir do primeiro uso.

Você pode comprar os bilhetes pela internet, evitando filas. Custa 16 euros – 12 do bilhete, mais 4 da reserva.

Nós compramos do site do Rome Museum, que tem tradução em português. O comprovante vem no seu email, é só imprimir e apresentar lá na entrada sem pegar a enorme fila para comprar no local.

Com esse ingresso você terá direito a visitar a arena, no segundo anel, mais a exposição permanente no primeiro piso.

Mas você também pode encontrar bilhetes no site do GetYourGuide, inclusive com a opção de visita guiada. Os preços mudam, claro.

Uma dica preciosa é começar pelo final, ou seja, ao invés de já entrar no Coliseu, ponto de partida pensado pela maioria dos turistas, comece pelo Fórum Romano. A fila no Coliseu é o dia inteiro, mas pelo menos começando pelo final, você pode conseguir um pouco mais de tranquilidade em parte da visita.

O Coliseu abre todos os dias das 8h30 até uma hora antes do pôr do sol, ou seja, de Novembro a Março até 15h30 e de Abril a Outubro até 17h30.

Pesquise também sobre o Roma Pass e veja se vale a pena para você. Existe o Roma Pass 72h, que te dá direito a duas atrações gratuitas e o Roma Pass 48h, que te dá direito a uma atração gratuita. Com o cartão você usa o transporte público de Roma de forma ilimitada, menos o trajeto até o aeroporto.

Bom, no segundo dia será isso O que já é muita coisa, porque nessa região tem muito para ser visto. E atenção! Nesses monumentos, não há lanchonetes. Portanto, leve um lanchinho e garrafa de água, que poderá ser reabastecida nas fontes do Palatino.

DIA 3

Vamos ao vaticano!

Detalhes importantes: quer ver o Papa, reserve domingo ou quarta-feira, quando ele faz a Audiência Papal na Praça de São Pedro. Mas vá preparado, porque tudo lota e lota muito.

Aliás, para evitar a multidão chegue cedo, muito cedo.

Se tiver mais dias em Roma, uma dica que pode valer a pena é dividir a visita ao Vaticano em dois dias. Assim, chegando cedo,  num dia você pega Basílica e Praça de São Pedro vazias e no outro os Museus e Capela Sistina também vazios.

Nós vamos fazer tudo no mesmo dia. Aliás já compramos nossos ingressos para os Museus e Capela Sistina para o início da tarde. Dica importante: comprando seu ingresso antecipadamente (pelo site oficial é mais barato) você fura fila para Museus e Capela Sistina. O ingresso é um só.

Cada ingresso custa 17 euros + 4 euros pela conveniência do online. O voucher vem no seu email. Você escolhe o mês, quantidade de pessoas, dia e horário. Ingressos individuais e intransferíveis. No dia é só passar a fila toda e ir direto para a entrada no seu horário.

Aliás, outra dica importante: compre com pelo menos dois meses de antecedência para não correr o risco de não encontrar dia e hora que você planejava. Nós deixamos para comprar em cima da hora e tivemos que adaptar o roteiro, porque não tinha mais a data que queríamos.

Não é permitida a entrada com decotes, ombros e joelhos de fora. Vale para homens e mulheres.

O Vaticano abre de segunda-feira a domingo, das 07h até o pôr do sol.

Na volta do Vaticano vamos para o Castelo Sant’Angelo, construído no ano de 139  pelo Imperador Adriano, e claro encontrar aquele restaurante bacana para terminar à noite.

DIA 4

Esse é mais um dia de acordar suuuuper cedo para pegar a Fontana di Trevi vazia. Às 6h da manhã já estaremos lá. Exagero? Não sei!

Depois é hora de conhecer a Piazza di Spagna, uma das mais concorridas de Roma e Piazza del Popollo, uma das maiores praças do centro histórico.

Em seguida tem a Villa Borghese, Palácio no Monte Pinciano ou Pincio, dentro do segundo maior parque de Roma, os Jardins da Villa Borghese. No interior do palácio está a Galleria Borghese, um museu com obras de Caravaggio, Bernini, Botticelli e outros.

O ingresso custa 22 euros no site do GetYourGuide, mas deve ser comprado com bastante antecedência. A galleria é fechada às segundas-feiras, assim como a maioria dos museus de Roma, menos o coliseu.

Queremos ainda conhecer as Termas de Caracalla, que era um dos maiores complexos de banhos públicos de Roma e segue muito bem conservado.

E acabou, gente!

Veja também o post do roteiro em Florença, que será a próxima parada.

Lembrando que depois de Agosto de 2018 tudo estará registrado nos vlogs da Itália, então não deixe de acompanhar como foi a nossa experiência lá no canal do YouTube.

Você também já pode acompanhar em tempo real todas as nossas postagens e dicas pelo Instagram, tanto no MEU quanto no do LUIZ

Espero que tenha curtido a postagem e se quiser deixar mais sugestões de postagens é só escrever nos comentários.

Ah, uma última dica super importante: em todas as minhas viagens eu uso o chip de internet ilimitada da EASYSIM4U. E não será diferente na Itália. Amo demais e super recomendo. Se vai viajar e quiser o seu também é só clicar aqui.

Viagem com pet | Campos do Jordão

Super gostosa e linda com seu estilo europeu, a Suíça Brasileira é o município mais alto do brasil, a mais de 1600 m de altura.

IMG_3861

Onde se hospedar?

  • Nos hospedamos na Apple House. Pousada super agradável, com jardins onde o Sebastião brincou muito e um café da manhã delicioso.

IMG_3860

O que fazer?

  • A Vila Capivari, repleta de lojas e restaurantes, é onde tudo acontece. Cheia de cheiros, sabores, gente bonita e muitos, mas muitos cachorrinhos.
  • Ali a maioria dos restaurantes aceita pet nas varandas. O Baden Baden foi o nosso QG. Adoramos o atendimento, a comida e claro, as cervejas.
  • Parque Amantikir, nome que varia de Mantiqueira, serra onde está localizado. Super verde e florido, com seus 22 jardins inspirados em 12 países, é um passeio delicioso. E pet friendly!
  • O Palácio da Boa Vista é a sede de inverno do governo paulista e possui um acervo de 3500 obras de arte. A visita guiada é gratuita.
  • Fomos ao Morro do Elefante, um dos mirantes mais visitados, mas a vista não nos impressionou. Tem também o passeio de miniférico (cadeirinhas individuais que sobem e descem o morro). Parece meio desconfortável. Não fizemos, porque não é permitido animais.

IMG_3858

O que mais gostamos?

Enfim, adoramos Capivari e passamos a maior parte do tempo na vila apreciando a gastronomia com comidas típicas e fondues, as cervejas e vinhos e curtindo muito com o Sebastião.

Espero que tenham curtido o post. Se gostaram deixem likes e comentários. Vou adorar receber sugestões de assuntos também. Lembrem-se de dar uma passadinha no meu Instagram e também de se inscrever no canal do Youtube.

Super beijo e até a próxima!!!

 

 

Roteiro de um dia em Londres

Claro que Londres é uma cidade que merece ser explorada e aproveitada com toda a calma do mundo, mas sim, nós já tivemos a audácia de passar apenas um dia em Londres partindo de Eurostar de Paris. Essa trip está registrada em vídeo aqui.

Logo depois, fui sozinha à Terra da Rainha para passar mais dias por lá e assim descobri o que realmente é imperdível na cidade. Sendo assim, resumo nesse post o roteiro de apenas um dia só com o supra sumo da capital inglesa.

UM DIA EM LONDRES – o que fazer?

mapa_roteiro_londres_em_um_dia
Roteiro para um dia em Londres – Clique para ampliar

(1) Sky Garden

Comece o dia com um cafezão da manhã no Sky Pod Bar, no Sky Garden, com uma das vistas mais alucinantes de Londres. Veja o vlog! O lugar é todo envidraçado, repleto de muito verde e fica no topo do Walkie Talkie, edifício londrino que ficou famoso no mundo por, pasmem, derreter carros ao refletir a luz do sol. É um complexo de vários restaurantes – clique para conferir no site – e onde você pode apenas optar por um walking tour para apreciar a vista. É importante fazer reserva pelo site.

(2) Tower Of London

Em seguida vá em direção a Tower Of London. Se quiser entre para ver as jóias da Coroa Inglesa. Lá estão guardados cetros, coroas, jóias e tudo mais de valor que pertence a realeza. Não é permitido fotos ou filmagens e o ingresso custa 28 euros (preço de Nov/2017).

(3) Tower Bridge

Na sequência cruze a Tower Bridge, a ponte mais famosa e um dos símbolos de Londres. Ela foi construída em 1894 de forma que se abrisse para a passagem dos barcos. É possível visitar as passarelas superiores da ponte, onde existe um pequeno museu com exposições que contam a história da mesma.

(4) London City Hall

Desça até a London City Hall, a prefeitura de Londres. Um edifício em forma de capacete que chama a atenção de longe. Dali é possível um lindo enquadramento para suas fotos com a Tower Bridge de fundo.

(5) Borough Market

Caminhe pelas margens do Rio Tâmisa até chegar ao Borough Market, o mercado gastrônomico mais famoso e tradicional de Londres. Inaugurado em 1851, o local segue oferecendo produtos de produção local, além de comidas típicas de vários cantos do mundo.

(6) Shakespeare Globe

Siga em direção ao Shakespeare Globe, uma reprodução fiel do teatro onde eram interpretadas as obras mais famosas de Shakespeare.

(7) Millenium Bridge

Vá até a Milleniun Bridge, ponte inaugurada em 2000 para celebrar a passagem do milênio. Ela é toda em aço e tem um design muito moderno, sendo cenário de muitos filmes. Ela liga o Tate Modern Art Gallery à St Paul’s Cathedral através do Rio Tâmisa. Aliás, vale a pena atravessá-la e dar uma passadinha em frente a igreja onde casaram-se a princesa Diana e o príncipe Charles – e dependendo do seu interesse – entre também no Tate Modern. É gratuito e lá dentro existe um mundo voltado à arte moderna com exposições de obras importantíssimas como de Picasso e Salvador Dalí.

(8) London Eye

Chegou a hora de conhecer a London Eye. Siga caminhando pelo South Bank até a roda gigante inaugurada em 1999. Uma volta completa no brinquedo de 135 metros de altura dura em torno de 30 minutos e os ingressos podem ser comprados na hora.

(9) Palácio de Westminster (Big Ben)

Atravesse outra famosa ponte de Londres, a Westminster Bridge, em direção ao Palácio de Westminster, onde estão as duas Câmaras do Parlamento Inglês e também a famosa torre do Big Ben, sino instalado no prédio durante a gestão de Sir Benjamin Hall.

(10) Abadia de Westminster

Inaugurada no ano de 960, a Abadia de Westminster é sede oficial da coroação do monarca inglês desde 1066. Ali casaram-se o príncipe William e Kate Middleton. Ali também estão sepultados Charles Darwin, Isaac Newton e o astrofísico britânico Stephen Hawking.

(11) Palácio de Buckingham

Por fim, conheça a construção do Palácio de Buckingham, residência oficial do monarca inglês desde a época da Rainha Victoria. É possível fazer visitas. Informe-se pelo site.

(12) Picadilly Circus

Termine a noite na agitada Picadilly Circus ou jante em um dos restaurantes de Covent Garden. (ver post dos restaurantes)

Dicas de restaurantes e pubs em Londres

Balthazar

O Balthazar é um bistrô francês que fica no coração de Covent Garden e é aberto o dia todo, de domingo a domingo, servindo café da manhã, o famoso “afternoon tea” inglês e jantar. Além de oferecerem um delicioso brunch diariamente.

Dispõem também de produção própria de deliciosos pães e antepastos e trabalham com pacotes de pré e pós teatro. É só dar uma olhadinha no site para conferir todas as opções desse delicioso restaurante.

Endereço: 4-6 Russell St, London

Ah, eles têm uma unidade em Nova York também.

The Real Greek – Covent Garden

Outro restaurante no meio de Covent Garden (já perceberam que esse é um dos meus lugares preferidos em Londres, né). Esse grego tem um ambiente super agradável, com comidinhas típicas muito saborosas.

No cardápio você vai encontrar vários pratos para serem compartilhados. Ótimo para curtir em casal, família ou entre amigos.

Endereço: 60-62 Long Acre, London

Radio Rooftop Bar

Esse é um lugar para quem busca por um sunset incrível ou pretende investir numa noite mais agitada em Londres, com direito a DJ e muita gente bonita. Fica no terraço do Hotel Me London e tem uma vista maravilhosa para o skyline da cidade e Rio Tâmisa.

Além dos coquetéis deliciosos, o Radio Rooftop oferece ainda brunchs aos sábados e domingos. Mas vá bem arrumado, o dress code exigido deve ser elegante e/ou glamuroso. Não esqueça de um documento com foto. Só é permitida a entrada de maiores de 21 anos.

Endereço: 336-337 Strand, London

Steak and Co

Se está pensando em comer uma carne delícia esse é o lugar. No Steak and Co você escolhe a carne, que vem numa pedra quente, com vários molhos e temperos para você mesmo ir preparando aos pouquinhos enquanto come. Uma experiência única e muito saborosa.

Peça acompanhamentos à parte como batata rústica, cebolas, cogumelos e muito mais. E vá preparado para sair um pouquinho defumado. 🙂

Endereço: 4-6 Garrick St, London

Lamb & Flag (Pub de 1623)

Claro que não poderia faltar um bom pub londrino aqui nas dicas. O Lamb & Flag é para ir e se apaixonar. Funciona desde 1623, é super tradicional, serve pratos deliciosos e algumas das melhores pints londrinas.

Acesse o site, conheça mais sobre o bar, preencha o seu voucher para um drink grátis e vá com a certeza de não se arrepender.

Endereço: 33 Rose St, London

Rosa’s Thai Cafe Carnaby

O Rosa’s Thai Cafe fica na região de Carnaby Street, ou seja, só estar por ali já vale o passeio. À noite é super movimentado e repleto de lâmpadinhas cobrindo a rua. É lindo e várias outras opções de bares, restaurantes e lojinhas.

Mas no Rosa’s a pedida é experimentar muitas cervejas tailandesas acompanhas de chips de camarão. Mas claro, tem outros pratos no cardápio, todos para serem compartilhados. Então, experimente vários!

Endereço: 23 Ganton St, Soho, London

 

Mala de inverno

“Vou viajar para o frio e não sei o que levar na mala”. Esta é a frase que eu mais leio nos comentários nas minhas redes sociais, por isso resolvi reunir aqui algumas dicas imprescindíveis para uma mala consciente e prática, principalmente para você que vai visitar várias cidades européias e não quer ficar carregando um mundo de peso de um lado para o outro.

Continuar lendo Mala de inverno

Roteiro de 2 dias em San Francisco

Você pode ficar um mês em San Francisco, na Califórnia, voltar inúmeras vezes e ainda assim não será o suficiente. A cidade é apaixonante, exige muito tempo para apreciá-la como merece, mas aqui reuno os pontos mais marcantes em um roteiro de dois dias.

Continuar lendo Roteiro de 2 dias em San Francisco

Porque visitar Williamsburg em Nova York

Williamsburg, um bairro super descolado de NY. Pegue o metrô, vá em direção ao Brooklyn e desça na primeira estação, a Bedford. Você estará em Williamsburg, região super descolada, hypster, de gente bonita e cheia de estilo.

Continuar lendo Porque visitar Williamsburg em Nova York

NYC Ferry – O cruzeiro mais barato de Nova York

O NYC Ferry foi inaugurado em Maio de 2017 para conectar Manhattan, Brooklyn, Queens e Bronx, facilitando o transporte público pelos rios Hudson e East. Ele é também uma excelente alternativa para você ter uma vista incrível do skyline de Nova York.

Continuar lendo NYC Ferry – O cruzeiro mais barato de Nova York

Dicas de restaurantes em Paris

Descobrir cantinhos encantadores de Paris é ainda mais gostoso quando se tem a opção incluir no roteiro bons restaurantes, cafés e brasseries. Os sabores franceses são inconfundíveis. Os melhores pães, queijos e vinhos estão por lá, mas não necessariamente nos lugares mais caros. Veja alguns dos espaços mais tradicionais de Paris para comer e beber bem por um preço acessível.

Continuar lendo Dicas de restaurantes em Paris

Roteiro para Sydney em um dia

Sydney é a cidade mais populosa da Austrália com mais de 5 milhões de habitantes. Muito úmida e extremamente quente no verão, prepare-se para suar com temperaturas por volta dos 30 graus. Nesse roteiro de um dia você fará uma longa caminhada, mas conhecerá muitos pontos lindos de Sydney. Veja o roteiro! Continuar lendo Roteiro para Sydney em um dia

Restaurantes imperdíveis em Vancouver

Vancouver é considerada uma das melhores cidades do mundo para se viver. Tem praia e montanhas, calor e neve, natureza e arranha-céus. É um lugar apaixonante, repleto de pessoas que gostam de curtir a vida e com hábitos muito saudáveis. E em meio a tudo isso, você vai encontrar vários restaurantes deliciosos. Listei alguns deles: Continuar lendo Restaurantes imperdíveis em Vancouver