Encontre muito mais conteúdo no meu canal no Youtube

Sabe aquela sensação indescritível de estar viajando? É ela que tento passar nos vídeos do Youtube, com muitas dicas, emoção, diversão e lugares incríveis. Clique aqui, vem pra cá, SE INSCREVA e vamos viajar muito juntos!

Continuar lendo Encontre muito mais conteúdo no meu canal no Youtube

Paris com Arco do Triunfo e Rio Sena

Véspera de Natal com direito a Arco do Triunfo, Champs-Elysées, muitas voltas por Paris e um jantar no Bateaux Parisiens pelo Rio Sena. Que delícia de programa, com muita diversão, história e vlogs de tudo. Essa viagem pela Europa tá demais. Vem ver!

Continuar lendo Paris com Arco do Triunfo e Rio Sena

O melhor de São Francisco em 6 dias

São Francisco é uma daquelas cidades para conhecer e se apaixonar. As ruas ingrimes, os famosos bondinhos, a Coit Tower. Tudo é incrível. Sem falar da toda imponente Golden Gate e das comidinhas saborosas do Fisherman’s Wharf. Tem tanta coisa boa para aproveitar, que se você não se programar direitinho, acaba deixando para traz passeios imperdíveis. Por isso, com a ajuda do cara mais viciado em São Francisco que eu conheço, o meu marido, fizemos um roteiro fantástico para você aproveitar tudo o que tem direito na cidade. Enjoy!!!

Para começo de conversa, o ideal é que você se hospede próximo da Union Square. Tem muitos hotéis bons nessa região. Quando fui com meu marido ficamos no Herbert Hotel. Parece mais com um prédio residencial. O apartamento que ficamos era super aconchegante, com uma decoração linda, mas o melhor de tudo foi a localização. Ele fica na Powell St., com acesso fácil para todos os outros destinos. O Luiz já foi diversas vezes para lá e ficou em outros hotéis, como o Hilton, o Serrano e o Nikko. Todos excelentes. Os preços não são baixos. Mas a localização, como eu disse, compensa.

DIA 1

Não vá com preguiça para São Francisco. Você vai fazer longas caminhadas. No primeiro dia o ideal é já aproveitar para passear pela região da Union Square e andar pela Market St., onde tem muitos prédios lindos numa mistura do moderno e antigo. É um passeio muito gostoso! Se quiser esticar a caminhada, vá até o Yerba Buena Gardens. Excelente para tomar um café e relaxar.

DIA 2

Bora bater mais perna? Vem aí uma longa caminhada pela The Embarcadero do AT&T Park, estádio dos Giants, em direção ao Píer 39. No caminho você vai ver muitas docas e píeres desativados, pescadores nos trapiches, parques verdes e obras de arte gigantes. O Ferry Building Marketplace é um ótimo lugar para fazer um lanchinho. O mercadão tem muitas opções de comprinhas gastronômicas. No trajeto, sugiro que faça um desvio até o Telegraph Hill, onde fica a Coit Tower. Para chegar lá, tem transporte público. Mas você também pode encarar o modo hard com centenas de degraus. Foi o que a gente fez. Na Filbert St. tem uma escadaria enorme. A subida cansa, mas a vista revigora rapidinho. No alto da torre, construída em 1933, tem espaço de observação com visão privilegiada da cidade. Asseguradas as fotos do alto, hora de ir para o Píer 39. E como para baixo todo santo ajuda é só seguir as placas. No final do passeio sugiro pegar um táxi para o hotel. Você vai estar mortinho da silva.

DIA3

Eu sei que você já está morrendo de vontade de andar de cable car, o famoso bondinho. Fica feliz. Chegou a hora. Dia de conhecer o Fisherman’s Wharf é dia também de ir até o terminal do bondinho na Powell St. e pegar a linha Powell&Mason. Todos os bondinhos parecem iguais, mas as direções são bem diferentes. Então fique atento para não ir para o caminho errado. No Fisherman’s Wharf aproveite para conhecer cada cantinho, explore bem o lugar. O passeio é uma delícia. Enquanto caminha, experimente os camarões deliciosos vendidos nas várias barraquinhas. E por tudo o que é mais sagrado nesse mundo, você só vai embora depois de provar também a clam chowder. Deu até água na boa. É um creme feito de amêijoa e outros frutos do mar. É divino!!! Depois de bem alimentado, hora de alugar uma bike e passear mais um pouco.

Vá em direção a Golden Gate e pare pra descansar um pouquinho no Palace of Fine Arts. Uma construção gigante e imponente, um cenário perfeito para fotos. Seguindo o caminho para a Golden Gate, vale uma parada no Warming Hut Café, onde tem um píer com uma vista fantástica da icônica ponte vermelha. Dali até a ponte é o nosso cantinho preferido em São Francisco. O vento gelado, o cheiro, o mar, a vista… É sensacional! Bem embaixo da cabeceira da Golden Gate tem o Fort Point, um museu com tudo que existia no antigo forte. E enfim, chega a hora de cruzar a Golden Gate até Vista Point! E pronto. Você acabou de fazer um dos passeios mais famosos de São Francisco. Agora é só usar o fôlego que sobrou para voltar ao ponto de partida.

DIA 4

Chega de canseira! Vamos dar uma folga para as pernocas. Vá até uma locadora de carros, que tem aos montes na região. Você vai passar novamente por cima da Golden Gate, mas agora dirigindo. Do outro lado está Salsalito, uma cidadezinha super agradável. Vale tomar um café, apreciar a vista da baía de São Francisco e ver um bairro inteiro de curiosas casas flutuantes. Subindo pela Conzelman Rd. você vai chegar ao Hawk Hill, onde tem outra vista espetacular de São Francisco. Na volta, aproveitar o fim de tarde no Golden Gate Park é uma boa pedida. É parecido com o Central Park, em Nova Iorque, só que ainda maior. Aproveite para caminhar, relaxar e visitar os museus.

DIA 5

Já que você está com o carro, porque não ir às compras. O Great Mall, em Milpitas, é muito bom. E tem também o Premium Outlets, conhecidíssimo dos brasileiros. É mais longe. Fica a 1h30 de São Francisco. Mas se comprar é um dos objetivos da viagem, você vai gostar.

DIA 6

Se você tiver mais um dia em São Francisco ou não for adepto das compras fica a sugestão de fazer um tour de carro pelo Vale do Silício e conhecer as sedes de empresas como Google, Facebook, Youtube, Apple e outras centenas de startups e marcas mundialmente famosas. É nessa região que se localiza o campus de uma das mais renomadas universidades americanas, Stanford. Vale a pena conhecer!

O post termina aqui, mas o seu passeio pode se estender um pouco mais se quiser aproveitar os arredores de São Francisco. Cidades como Monterrey, Carmel e a região dos vinhedos em Napa Valley são ótimos destinos. E a Califórnia 1 é de tirar o fôlego! Anime-se e pé na estrada!!!

3 programas inusitados em Vancouver

Vancouver é uma cidade cosmopolita e super integrada com a natureza, mas eu aposto que as três dicas de roteiro que eu vou dar aqui você jamais imaginou fazer por lá.

1. Golfe de graça?

Não é bem de graça, mas pra jogar golfe em Vancouver você não precisa comprar o título milionário de um country club. Basta ir até a um dos campos públicos, pagar a entrada que varia de U$12 a U$20 e mandar ver no golfe por quanto tempo você quiser. Como os buracos são geralmente par 3 (curta distância) , você só vai precisar de um taco de curto alcance como um 7, por exemplo. Um pitching ou sand, pra quando a sua bola cair na areia ou próximo ao green. E também um putter pra utilizar dentro do green. Se você não é golfista e não entendeu nada dos termos, não tem problema. O legal mesmo é experimentar a sensação de dar umas tacadas num campo de golfe de verdade. E com a vista da imponente Lions Gate Bridge de fundo fica ainda mais incrível.

2. Remadas de caiaque na baía

A baía de False Creek é linda e você pode curtir o visual só da margem mesmo. Mas por que não uma experiência mais aprofundada? Sem cair na água gelada, claro! Mas ficando bem pertinho dela num caiaque. Você pode alugar um por U$20 a hora. E depois é só remar passando embaixo de pontes enormes e se divertir ao cruzar com outros turistas empolgados nos táxis aquáticos, que cruzam constantemente as águas da baía. O mais gostoso é sentir o gostinho de aventura em meio a uma metrópole. E o cenário que vai ver ao seu redor, com um skyline incrível, vale muito a pena.

3. E sim, assistir a uma partida de futebol no Canadá

Confesso que o futebol deles não é dos mais bonitos. Mas deve melhorar, já que fazem parte da liga que mais cresce no mundo. E como todo esporte no continente norte-americano, ir ao estádio é um show à parte. Fui ver o time de Vancouver, Whitecaps, contra o DC United em 2014. A arena BC Place Stadium é incrível. É um estádio super moderno e, se você der sorte, ainda pode ver Kaká jogando por lá. É que o Whitecaps faz parte da MLS, maior liga e primeira divisão do futebol americano e canadense. Ou seja, o time do brasileiro Kaká, o Orlando City, também vai para Vancouver disputar o campeonato. Vai que, né?!

Para saber mais informações sobre o Whitecaps, agenda do campeonato e preços de ingressos, acesse: http://www.whitecapsfc.com

Claro que Vancouver vai muito além de futebol, golfe e caiaque. Muito além mesmo. É uma cidade fantástica, tranquila e com muitas opções turísticas. Não dá pra deixar de comprar lembrancinhas no Gastown, andar de bicicleta ao redor do Stanley Park, experimentar uma cerveja artesanal na Granville Island, conhecer as mansões do West Vancouver, ir num show na Roger’s Arena… Ufa!!! Vancouver is awesome.